quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Transportes publicos - metro

Bolas!!!

http://www.publico.pt/Economia/bilhete-simples-do-metropolitano-de-lisboa-vai-custar-125-euros--1530808

A partir de quarta-feira cada viagem no Metropolitano de Lisboa vai custar 1,25 euros. Este valor representa um acréscimo de 20 cêntimos para quem usa o metro em Lisboa, mas quem utiliza a totalidade da rede passará a pagar menos cinco cêntimos.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Desbloquear entraves

A propósito dos últimos posts referentes à EDP, surgiram questões que vale a pena desbloquear:
1.      Facturas electrónicas
A ideia de poupar pode e deve estender-se ao ambiente em vez de se ficar pelo dinheiro. Neste sentido sou grande apologista das facturas electrónicas. Vêm directamente para o e-mail, a tempo e horas e não se perdem pelo caminho. Basta estar atento ao e-mail (e quem hoje em dia não consulta, pelo menos uma vez por dia o seu e-mail?) e elas lá estão. E são exactamente iguais às impressas.
Não faço questão de as guardar no dossier que mantenho para os recibos e facturas, pois no arquivo do próprio e-mail ou copia numa pasta do PC estão mais que bem e podem sempre ser consultadas. E se por qualquer razão precisar de as imprimir, também o posso fazer. Menos papel, mais árvores.
2.      Pagamentos mensais ou bimensais
Numa lógica de planeamento/orçamento familiar será mesmo relevante se a conta surge todos os meses ou de 2 em 2? Penso que não. Assim como já referi relativamente às despesas anuais Aqui, acredito que se deve pensar como que numa lógica de pagamento a prestações. Eu pago 30€ por mês de luz ou 60€ de bimensalmente. As taxas aplicadas não revelam qualquer vantagem para cada modalidade de pagamento. Sei que no mês que não pago, tenho de guardar 50% da minha estimativa de 2 meses.
A única vantagem, mas apenas para aqueles muito organizados e disciplinados, pode estar em poder gastar numa “emergência” esse valor no mês que não pago, como se fosse um crédito, mas sem juros. Mas a verdade é que no mês seguinte temos de ir buscar a algum lado, certo?
3.      Conta certa
Esta decorre exactamente da EDP… hum… vantagens? Tenho a certeza de que durante 11 meses (ou 10, para quando os acertos surgem semestralmente) pago exactamente aquele valor. Desvantagens? E quanto pagarei na altura dos acertos? Incógnita.
Dá muito mais trabalho, bem sei, mas o ideal é mesmo fazer a comunicação das leituras, luz, água e gás e tentar ao máximo prever o quanto nos irão cobrar, fazer contas, portanto. Mesmo que nos esqueçamos um mês, a verdade é que não vai surgir uma altura em que nos aparece um balúrdio para pagar de acertos e que nos deixa deprimidos e ansiosos.
4.      Débito directo
Esta é daquelas que não percebo porque tanta gente tem receio…
“Não sei quando me vão tirar o dinheiro da conta”…. Sabe sim! Da mesma forma que no pagamento normal tem uma data limite e pagamento, na factura do mês, aparece a data exacta em que vão fazer o debito na sua conta. De qualquer forma, as facturas têm um período de cerca de 2 semanas até se realizar o pagamento, pelo que sabemos o que fazer. Mais, salvo raras excepções, as datas de pagamento são sempre no mesmo dia (ou muito próximo), como no caso da renda da casa, o que permite uma prever o mês, exactamente da mesma forma.
“Se for eu a pagar, giro o dinheiro muito mais facilmente”… hum, esta até posso considerar. Se não der no inicio do mês, pago mais no fim quando chegar o ordenado. Bem, não sei se é realmente assim ou se estamos a tapar o sol com a peneira porque no fundo, desde que haja de facto gestão, esta questão não se põe. Se o débito é a 2 e eu recebi a 25 do mês anterior, tenho de ter dinheiro até lá. Se a factura só cai a 24, tenho de ter dinheiro até lá!
“Ah e porque depois vêm os acertos e a factura é maior do que estava à espera e fico sem dinheiro ate ao final do mês”…. Volte a ler o que ficou para trás… a factura diz quanto e quando vão cobrar. Se a factura for real e não houver enganos, então cedo ou tarde o valor tem de ser pago de qualquer maneira. Se houver enganos, é fazer como tem de ser, levar a factura e reclamar e sim, é bem provável que tenha de pagar primeiro e reclamar depois, mas, como diz o outro…. “É o que temos”. E se ainda tiver dúvidas, saiba que pode dar ordem de um valor máximo de pagamento. Ou seja, a EDP até pode ir lá buscar o dinheiro da luz, mas só até 100€.

Agora, bem a serio… não quero criticar ninguém, mas apenas desmistificar algumas questões que por vezes colocamos, mas que podem não ser assim tão más. Mas aquilo que é realmente importante é aquilo que é melhor para cada um, cada casal, cada casa, cada família.
Boas Poupanças!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

"Entidade reguladora garante tarifa bi-horária na electricidade só até 2015"

 In Publico http://economia.publico.pt/Noticia/entidade-reguladora-garante-tarifa-bihoraria-na-electricidade-so-ate-2015-1529673

"A Entidade Reguladora dos Serviços (ERSE) afirma que vai manter a tarifa bi-horária durante o período de transição, mas depois dessa data o regime irá depender dos operadores de mercado."

"....De acordo com uma resolução do Conselho de Ministros de Agosto passado, as tarifas reguladas para pequenas empresas e grandes agregados familiares, com potência contratafa igual ou acima dos 10,35 kVA (kilovolts) terminam a 1 de Julho deste ano.

Já os pequenos consumidores, com potência contratada até 10,35 kVA, deixam de ter tarifa regulada a partir de 2013. Para ambos haverá depois um período de transição."

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Promoção EDP Continente

Novidades, novidades... só no continente!

e a novidade do dia, e aplicável apenas a 2012, é a cooperação EDP e Continente.
http://www.edp.continente.pt/index.php?option=about

O que é?
"10% DA SUA ELETRICIDADE volta em compras no cartão continente
A EDP e o Continente juntaram-se para o ajudar a poupar com o Plano EDP Continente.
Agora tem 10% de desconto sobre a sua eletricidade EDP em Cartão Continente. "
"O valor do cupão de desconto que irá receber corresponde a 10% do somatório do valor do consumo de energia e do valor da potência contratada faturados, apurados antes de impostos, contribuição audiovisual e taxa DGEG. "

Vantagens

"Ao aderir ao Plano EDP Continente receberá o seu cupão mensal ou
bimestralmente, conforme a sua opção de faturação de eletricidade.
O cupão será enviado por correio, para a morada da faturação,
ou por e-mail, caso tenha aderido à fatura eletrónica.
Cada cupão é válido até ao final do mês seguinte da data em que foi emitido e pode ser usado em qualquer loja Continente.
Para usufruir do seu desconto apresente, numa loja Continente, o cupão recebido, juntamente com o seu Cartão Continente. O valor será acumulado no seu Cartão Continente, ficando disponível para utilizar no dia seguinte.
Os cupões emitidos são relativos à energia consumida"

e algumas perguntas, pertinentes, nomeadamente para quem tem bi-horario, vejam aqui

Quais são as condições para a aderir ao plano EDP Continente?
O Plano EDP Continente tem as seguintes condições:
1 – Possuir Cartão Continente.
2 - BTN Simples (não estão disponíveis planos bi ou tri-horários).
3 - Potência contratada de 3,45kVA a 20,7kVA.
4 – Forma de pagamento: débito direto.
5 - Fatura mensal ou bimestral (não está disponível a opção conta certa).
Tenho tarifa bi-horário / tri-horário, posso aderir ao Plano EDP Continente?
Sim, pode aderir mas passará a ter uma tarifa simples.
Tenho tarifa bi-horária, tenho vantagem em aderir ao Plano EDP Continente?
Se tem tarifa bi-horária e pretende aderir ao Plano EDP Continente terá vantagens em aderir caso tenha um consumo em vazio inferior a 44%. Para mais informações deve dirigir-se a uma loja EDP, contudo pode realizar a adesão numa loja Continente.
Posso usar os cupões de desconto EDP Continente com outras promoções da loja?
Sim, os cupões são acumuláveis com outras promoções em curso.
Existe um valor mínimo de compra para a utilização do cupão?
Não existe um valor mínimo de compra para a utilização do cupão.
Quando é que o valor de desconto fica disponível no meu Cartão?
O valor do desconto é acumulado no saldo do Cartão Continente e estará disponível, para utilização no dia seguinte."

Pois... fiz as contas. Apesar de saber à partida que como tenho consumo em vazio superior ao indicado (alias superior a 50%), provavelmente não ia compensar. E de facto, para mim, não há qualquer vantagem. Mas façam as contas, pode ser que sim.
De todo o modo, ganhei o dia porque fiquei a saber que o valor sobre que incidiria o desconto, os tais 10%, e portanto sem IVA e sem as taxas adicionais, na tarifa simples, corresponderia já praticamente ao valor da minha factura final em bi-horário (calculo do consumo * tarifa mais o valor de potencia contratada para 62 dias - no meu caso é bimensal). E se fiz bem as contas, depois do desconto, ainda teria de pagar mais cerca de 15%.

Não se deixem levar pelas campanhas e pelo desconto fácil. Mais uma vez pensem bem nos vossos consumos energéticos e nas tarifas que vos compensa mais. Relembro o que escrevi Aqui e Aqui sobre as tarifas EDP.

Boas Poupanças!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Dos Ginásios...

A verdade verdadinha é que não sou propriamente fã de ginásios. Eu nem sequer sou fã de exercício físico em geral. Portanto, sou daquelas pessoas que qualquer investimento em aulas que me obriguem a este tipo de sofrimento tem um fim trágico.
Já paguei jóia, inscrição e aquelas contas todas... mas mais cedo ou mais tarde, as desculpas vão-se acumulando e acabo por simplesmente não ir.

Para aqueles que como eu simplesmente não consegue, ou para quem até gosta, mas este ano não pode dar-se ao luxo desse.... prazer (?!), só posso dizer que as caminhadas funcionam e não têm gastos associados!

Já tenho 30 anos e acumulei uns kilinhos desagradáveis e teimosos que têm finalmente estado a desaparecer desde que me dediquei a aproveitar os raios de sol e a vitamina D e simplesmente caminhar e ir a pé em vez de carro onde preciso de ir. Parecendo que não, volta e meia e varias vezes por semana faço 8km a pé, em passo de passeio, e a balança tem sido minha amiga.

Outras taticas e técnicas são possíveis, por exemplo para quem tem aqueles fantásticos aparelhos tipo Wii Fit! aproveita-se e faz-se exercício, quem sabe "em família".

E já que estamos a falar de uma parte saudável do poupar... a não esquecer: a alimentação saudável e beber muita água!

e voces? como fazem?

Boas Poupanças!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Ai o mês de Janeiro...

Mês de Janeiro, mês de pagamento de seguros. Ele é casa, ele é carro, e ainda imposto único de circulação.

Com o subsidio mais curto, e era com este que se contava para estas despesas, perguntam-me: como fazer? Bem, a resposta não vai por aí, não na minha opinião, pelo menos, e não cá por casa.

Sabem a nossa (geral) fácil propensão para aceitar o facilitismo do pagamento a prestações? Pois, é por aqui. Considero que será muito mais fácil chegar com saldo para estas despesas inevitáveis se as considerarmos uma despesa fixa ou como eu diria um pagamento a prestações a priori!
240€ ficam bem menos assustadores e fáceis de encarar se forem postos de parte 20€ mensalmente. É necessária muita disciplina, força de vontade e boa gestão porque o dinheiro está lá e faz tanta falta para outras coisas. Mas se for necessário, usem a técnica do envelope no fundo da gaveta porque a verdade é que compensa. No final do ano, o dinheiro está lá para pagar a despesa.
Esta gestão permite menos uma preocupação no final/inicio do ano e deixa o subsidio de Natal (enquanto durar) para outras despesas ou melhor ainda: para a poupança para o nosso sonho de ano novo!

Resolução de ano novo?
Aceitam o desafio?

Boas poupanças!
Ocorreu um erro neste dispositivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...