terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Natal tarda, mas não falha!

Pois que quem me conhece sabe que por estes dias já estaria tudo pronto para a chegada dO DIA (Natal!) cá em casa! Pois que fica impossivel tal proeza com uma criança de 3 anos doente uma semana em casa e um bebe que não tem 3 meses a apanhar as maleitas do irmão!

Mas os passos são os mesmos...

Primeiro, estabelecer um orçamento. Valor por pessoa, sem esquecer os miminhos para tios e tias. Ainda não foi este ano que decidimos não dar prendas, por enquanto, ainda conseguimos arranjar orçamento.

E voces sabem que sou fã dos cabazes de Natal! Baratos e com um significado especial porque tem tempo e dedicação e amor de quem os faz a pensar em quem os vai receber. Este ano não é excepção e depois mostro o que fiz e como fiz.

Hoje gostaria de contar que aderi ao "movimento" do FB para muitas das minhas prendas de Natal:
"Façamos o seguinte para o Natal: comprar os presentes a pequenas empresas e a autónomos. À vizinha que vende por catálogo ou pela internet, a artesãos que façam bijuteria, à amiga que tem uma loja no bairro, ao pasteleiro que faz os doces artesanais, ao rapaz que tem uma banca no mercado ... Façamos o dinheiro chegar às pessoas comuns e não às grandes multinacionais. Se achas que é uma boa proposta, copia e cola no teu mural."
Então... fiz umas fotos em familia em Pics 4 Life (Preços low cost! Saiba mais em pics4life.ph@gmail.com ou por mensagem privada no FB!) - Que amei, adorei! A disponbilidade, a atenção e ternura... Fa-las-ia sempre, porque é já quase uma tradição, porque queria fotos especiais da familia e do novo membro.
 
Das fotos, faço umas impressões online, molduras do IKEA 2 por 2,5€ e já está uma prenda ideal para a familia!
 
Mas também fiz encomendas
 
ficam "prometidas" aquisições destes: Rosa Té e CS2|Design
 
e ando a namorar umas quantas coisas daqui Pinta D'arte
 
e para os cabazes e decoração da mesa de Natal
 
Adorei tudo, cada compra. Agora é esperar e ter tudo na mão... Não mostro fotos, para não estragar as surpresas.
 
beijinhos e
 
Boas Poupanças!
 

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Dia da Poupança

Acho que todos ficamos um pouco chocados e, arriscaria dizer, revoltados, ao ver noticias e palavras de ordem promovendo a poupança!  - Como posso poupar se mal chega para o mês?! É possivel. Poupar não é não gastar. Poupar não é pôr de parte.

Poupar é o gastar com inteligência;
Poupar é controlar o quê, quando e porquê se gasta;
Poupar é comprar porque se quer e porque se pode, com convicção, propriedade e certeza.
Poupar é sonhar e poupar é viver

Acredito nisto, mesmo!

Hoje é um excelente dia para começar a poupar.

Feliz dia da Poupança!

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Francisco

Quis o destino que apenas um dia depois do aniversário do blog... nascesse o Francisco!!! 3245g de gente... tomara que as poupanças se multiplicassem como o amor por estes 2 filhos!

Ando cansada, mas já brotam textos na minha cabeça para complementar este blog. Não fosse eu estar quase em pânico com estas novas medidas governamentais.

volto muito em breve. prometo :)

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

(Re)começar

Bolas! Há mesmo muito tempo que não escrevo. Tenho tido já imensa gente a perguntar a querer saber o porque e as verdades verdadinhas são estas:

- Sou uma mulher de sorte, pq aos 3 meses de gravidez fui convidada para trabalhar em regime de consultora externa o que me permite ter o melhor de dois mundos, ser mãe, esposa, dona de casa e continuar activa no mundo do trabalho. - pelo que ando efectivamente a 1000 para acabar os projectos a tempo e antes do Francisco nascer (sim!!! vem ai um Francisco e já só falta um mês, mais coisa ou menos)

- Sou uma mulher com mau feitio e já andava farta, fartinha de de repente milhões de vozes, opiniões e ditos "bitaites" romperem pelos ventos sobre dicas de poupança, umas certeiras e pertinentes mas a maior parte delas as mesmas balelas de sempre, ridículas e nunca aplicáveis ao caso concreto. Achei que mereciam umas ferias das dicas aqui do cantinho e eu tb.

Mas hoje, e sem estar a espera (e ate tendo mesmo muito que fazer) a São colocou uns quantos comentários e apeteceu-me iiiiiiimenso responder e escrever e voltar a ter-vos desse lado!!! Acho que já tinha mesmo era saudades! E é tão bom sentir que somos úteis e que podemos chegar a conclusões juntos, interajudarmo-nos... estou a precisar disso e provavelmente vocês tb.

Então... e porque qualquer dia acabam as ferias de muitos, quase todos, os portugueses, chega o mês de Setembro e sentimo-nos com baterias recarregadas e com vontade de meter mãos a obras... mas ainda, e principalmente porque a São perguntou e quer saber no comentário a Este post... decidi começar ou re-começar por relembrar que...

Não precisamos guardar todas as facturas e recibos dos cafés e cafezinhos (este trabalho pode ser necessário no momento que chegamos a conclusão que gastamos a mais no dia-a-dia). Eu sou fã dos extractos bancarios, principalmente daqueles que podemos ir visualizando, e mesmo retirar para folha de excel, por exemplo, periodicamente e sempre que quisermos. Basta que tenhamos a mínima noção dos pagamentos que efectuamos via multibanco ou via transferencia bancaria/debito directo. Muitas vezes ate a descrição da operação nos da uma ajuda a relembrar. E os levantamentos, ou são específicos para pagar qq coisa (tipo: 20€ para a depilação) ou são para os tais gastos do dia a dia e assim mesmo contabilizados.

Mas tb digo sempre, há que encontrar o nosso próprio caminho. Se vos ajuda a começar, posso garantir que todas, sem excepção, as opiniões que recebi ate agora são no sentido de que a partir do momento que "perderam" tempo a apontar e a somar gastos e ganhos, conseguiram sempre ter uma noção que não tinham e acima de tudo perceber o que esta bem e o que esta mal para depois começar a definir estratégias de poupança... vamos tentar!

Boas poupanças!

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Simplesmente não compro...

Tenho lido imensos textos, opiniões, posts sobre o facto de não conseguirem poupar no supermercado. Eu acredito que nalgumas situações as coisas sejam mesmo complicadas, mas falar-se em mais de 300 euros/mês numa família de 3/4 pessoas pode ser sinal de que algo está mal.

A verdade é que continuo a ver sistematicamente no carrinho da frente do supermecado por um lado o "pacote poupança" da carne e por outro outro tanto de gastos em produtos absolutamente superfulos.

Não me interpretem mal, temos direito aos nossos mimos, mas que sejam somente isso, mimos, e portanto algo especial e para situações de "festa". Pela vossa saúde, física, monetária e mental...

Já antes da crise era assim, cá em casa não entra... simplesmente não compro (excepto em ocasiões especiais e de festa):
  • batatas fritas de pacote (ou sequer das congeladas para fritar - nem faço fritos em casa sequer);
  • aperitivos;
  • bolachas e bolachinhas da marca xpto e com o desenho animado y (também tenho uma criança em casa e não é menos feliz por não comer bolachas, será até mais saudável, eu diria. E se não é um habito, não sente falta. Isto não invalida que tenha bolacha Maria e/ou água e sal, para variar o pão e os cereais, para levar no bolso e dar-lhe se nos atrasarmos para o lanche e para enganar a fome dos adultos);
  • chocolates, gomas, chupas e outros doces - Natal, Páscoa e aniversários são óptimas alturas para estes mimos e além disso, há sempre a casa dos avós onde se fazem estes devaneios :)
  • sumos, colas e coisas do género - água, sempre água
  • iogurtes xpto da marca blablabla com o desenho animado tal e coisa, sei que ainda é cedo para as "exigências" do meu filho, mas simplesmente não compro.
  • comida pré-feita (muito raro, qualquer urgência há sempre pescada congelada para pôr a cozer, umas pernas de frango para por no forno com sal e limão)
E vou fazendo o esforço do velho truque de não ir às compras com fome hihihi e levar sempre uma lista, embora goste de facto de me passear pelos corredores a ver novidades, promoções.

Da próxima vez que forem ao supermercado tentem fazer o exercício e aos poucos desistam dos mimos, que, na maior parte dos casos, padece do mal de até nem serem saudáveis.

E boas Poupanças!

terça-feira, 10 de abril de 2012

Ok ok... ando desaparecida

Sim, e não é pouco! mas não é por falta de vontade ou sequer falta de assunto... é mesmo muito que fazer associado ao sono inerente ao meu "estado" :)

Volto com mais tópicos, prometo! até já

e até lá...

Boas Poupanças!

sexta-feira, 23 de março de 2012

Novidades

Nós por cá... (onde é que já ouvi isto?) andamos a fazer coisas novas.

De há uns tempos para cá começaram alguns convites e decidi pensar muito seriamente em passar a mensagem da economia familiar de outras formas além deste nosso cantinho.

Seguir-se-ão, se tudo correr bem, alguns workshops, mas por agora, adorei, simplesmente adorei as primeiras sessões de sensibilização em que participei no meu concelho.

Confesso, estou orgulhosa!

podem dar uma espreitadela Aqui

Boas Poupanças!

terça-feira, 13 de março de 2012

Obrigações Declarativas


imagem retirada da net

Os próximos meses são meses em que cumprimos mais um dever enquanto cidadãos e entregamos as nossas declarações de rendimentos.
A primeira fase para os contribuintes que entregam a declaração em papel decorre durante o mês de Março. A segunda fase vai de 1 a 30 de Abril

Se pretendem entregar a declaração de IRS nas finanças ou pelo correio, devem juntar os impressos oficiais s quais incluem, no verso, as explicações necessárias. Não esquecer de 1) Preencher a declaração com uma letra legível (aconselho a fazer primeiro a lápis não vá haver enganos uma vez que não deve ser entregue rasurado); 2)Verificar se os cálculos estão correctos e se os valores inscritos correspondem aos dos comprovativos.
Quem entrega a declaração pela Net, deve fazê-lo em Abril, se só tem rendimentos da categoria A ou H ou em maio, caso receba rendimentos de outras categorias

Não se esqueçam que para declarar pela Internet, é necessária a senha de acesso (que se ainda não tiverem deve ser pedida em www.portaldasfinancas.gov.pt. Notem que para declarações em conjunto, são necessárias senhas para ambos.

Seja de que forma for, é necessário ter à mão:
·          O cartão do cidadão (ou numero de contribuinte) dos sujeitos passivos e dos dependentes pois é necessário inscrever o número fiscal de todos;
·          As declarações de rendimentos e retenções na fonte emitidas pelas entidades pagadoras (também importantes para quem entrega online, pois permitem verificar e/ou corrigir os dados já preenchidos); e
·         Os comprovativos — como recibos, facturas, declarações dos bancos e das seguradoras — das despesas realizadas ao longo do ano (por exemplo, de saúde, educação ou investimento em planos de poupança-reforma).


Não se esqueçam que os rendimentos de Subsídio de desemprego, rendimento social de inserção e subsídios a crianças e jovens, como o abono de família (assim como outros tipos) não estão pagam imposto.

Outra dica que costuma causar muitas, muitas duvidas. Situações que alteram a situação fiscal... um casamento, um novo dependente, um divorcio... conta para efeitos declarativos a situação a 31 de Dezembro do ano em questão. Ou seja, independentemente do ano em que ocorreu a alteração, não dá para "dividir" a declaração.

Já agora não se assustem quando repararem que o reembolso está longe de ser aquilo que estavam "habituados". É que isto está mesmo cada vez mais complicado.

E ainda, para os “felizardos” que pagam IMI… Abril é mês de pagamento da primeira tranche.

Algo me diz que se vão por à prova quer a boa gestão do orçamento para pagar impostos, quer a poupanças a ver se afinal este ano há férias! ;)

Boas Poupanças! 

sexta-feira, 9 de março de 2012

"Enquanto uns dizem que está tudo perdido...."

Desculpem a publicidade mas adoro o anúncio... e volta e meia acho que precisamos relembrar


e queria partilhar convosco que somos um dos 200.000 casais que querem ter um filho (no caso o segundo)... vamos ultrapassar a meia dúzia cá em casa.... vem aí um bebé!

:)

sexta-feira, 2 de março de 2012

Poupar à mesa

Já que estamos numa de comida...

Eu não sou a melhor pessoa para aconselhar ou dar dicas de culinária. Ou seja, cozinha... não é comigo. Faço porque preciso, mas não sou (de todo!!!!) uma cozinheira exímia!

De qualquer forma, para poupar... na dúvida, escolha o mais saudável!

1º tenha sempre uma sopa para iniciar a refeição. Sopa toda a gente faz, é fácil e económica. Faz-se em quantidade para congelar ou simplesmente para durar toda a semana. Vantagens para a saúde: a ingestão de leguminosas e fibras, além de nos saciar mais, fazendo-nos comer menos da "refeição principal" - bom para a dieta :)

2ª Nada de molhos, refogados bla bla bla. Carne ou peixe, tempero, e um grelhador ou uma panela de água a ferver. Fácil, menos ingredientes, logo, mais barato e MUITO mais saudável. Vale o mesmo para acompanhamentos: arroz e massa, batata cozida. (batata frita?!?!? só o cheiro que fica na cozinha!!! - boa desculpa, não é? é que eu adoro batatas fritas, mas é daquelas coisas que só nos "dias de festa")

3º sobremesa - Fruta, sempre fruta! - Não anda propriamente barata, mas repetem-se as vantagens acima

e finalmente... a bebida... água.

Saúde e
Boas Poupanças!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

"A arte da marmita"

Não costumo comprar jornais ou revistas, pelo que é uma sorte que alguem os compre e me empreste ou deixe ler... volta e meia encontram-se artigos interessantes. E desta vez foi na visão que encontrei este titulo "A arte da marmita"


imagem retirada da net
 Ora como parece à primeira vista, o artigo é mesmo sobre a questão do habito emergente de levar e o almoço e o lanche de casa para o trabalho.

Uma das grandes vantagens, antes sequer de se fazerem contas, é que tendencialmente comeremos melhor, ate porque somos nós que escolhemos o que comemos. É fazer o jantar a pensar em mais uma refeição, acondiciona-la e guarda-la no frio ate ao dia seguinte. Depois é ter um saquinho termico para levar a comida (outros terão a sorte de até ter um frigorifico onde guardar no trabalho a sua refeição), e na hora de almoço aquecer no microondas (que o patrão disponibilizou - espera-se!). E para aqueles que aproveitam a hora de almoço para ir apanhar um pouco de ar, dá mais que tempo de sair, ou se não, aproveitar que encurtou o tempo de almoço para trabalhar um pouco mais e garantir sair "a horas" no final do dia. Eficiencia e eficácia.

Dificuldades nisto, são poucas - desde que a empresa disponibilize os meios, leia-se o microondas e um espaço para comer... Ou então teremos de optar pela famosa "sandes" (trazida de casa também), que é o normal na maior parte dos paises europeus, mas nada tipico do português que gosta de almoçar de faca  garfo. E para fãns de grelhados, como eu, também já se sabe que um bife grelhado requentado não é o mais saboroso, mas pode ser que o resto se justifique e que se reaprenda a cozinhar... cozinhar saudavel, claro!

Mas falando de dinheiro, os numeros falam por si e os testemunhos na revista são reveladores:
"(...) entre ela e o marido (...) poupa perto de 300 euros (...)"
"(...) poupa, pelo menos, 132 euros (22 almoços a seis euros)"
"(...) poupa até 400 euros por mês e não se esquece de levar fruta e iogurtes para os lanches."

Acho que vale a pena tentar.

Boas Poupanças!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Seguidores: 50!!!

E chegámos aos 50 seguidores, nem acredito!!! Obrigada, obrigada por estarem desse lado! Sei que ando pouco participativa e sem escrever, mas andam novos projectos em carteira que me ocupam a cabeça e por vezes, nao é facil.

a ver se ate ao fim de semana falamos mais de poupanças....

Boas Poupanças!

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Pode gerar confusão

Recebi há algum tempo a informação e agora passei a verificar o quanto pode causar confusão... O meu banco "decidiu" que as compras ou operações de baixo valor passam a ser debitadas no saldo contabilistico com um deferimento de 3 dias úteis face a data da sua realização.

Eles também dizem que o respectivo montante é deduzido ao saldo disponível automaticamente, ou seja, quando pedimos o saldo aparece o real.

Problema: para quem se vai guiando pelo extracto da conta.... bem que somos enganados! Se for a planear o meu mês e semana por aqui... n é fácil. É que no extracto aparece sempre o saldo contabilistico e não o real!

Os vossos bancos também fazem assim?

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Transportes publicos - metro

Bolas!!!

http://www.publico.pt/Economia/bilhete-simples-do-metropolitano-de-lisboa-vai-custar-125-euros--1530808

A partir de quarta-feira cada viagem no Metropolitano de Lisboa vai custar 1,25 euros. Este valor representa um acréscimo de 20 cêntimos para quem usa o metro em Lisboa, mas quem utiliza a totalidade da rede passará a pagar menos cinco cêntimos.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Desbloquear entraves

A propósito dos últimos posts referentes à EDP, surgiram questões que vale a pena desbloquear:
1.      Facturas electrónicas
A ideia de poupar pode e deve estender-se ao ambiente em vez de se ficar pelo dinheiro. Neste sentido sou grande apologista das facturas electrónicas. Vêm directamente para o e-mail, a tempo e horas e não se perdem pelo caminho. Basta estar atento ao e-mail (e quem hoje em dia não consulta, pelo menos uma vez por dia o seu e-mail?) e elas lá estão. E são exactamente iguais às impressas.
Não faço questão de as guardar no dossier que mantenho para os recibos e facturas, pois no arquivo do próprio e-mail ou copia numa pasta do PC estão mais que bem e podem sempre ser consultadas. E se por qualquer razão precisar de as imprimir, também o posso fazer. Menos papel, mais árvores.
2.      Pagamentos mensais ou bimensais
Numa lógica de planeamento/orçamento familiar será mesmo relevante se a conta surge todos os meses ou de 2 em 2? Penso que não. Assim como já referi relativamente às despesas anuais Aqui, acredito que se deve pensar como que numa lógica de pagamento a prestações. Eu pago 30€ por mês de luz ou 60€ de bimensalmente. As taxas aplicadas não revelam qualquer vantagem para cada modalidade de pagamento. Sei que no mês que não pago, tenho de guardar 50% da minha estimativa de 2 meses.
A única vantagem, mas apenas para aqueles muito organizados e disciplinados, pode estar em poder gastar numa “emergência” esse valor no mês que não pago, como se fosse um crédito, mas sem juros. Mas a verdade é que no mês seguinte temos de ir buscar a algum lado, certo?
3.      Conta certa
Esta decorre exactamente da EDP… hum… vantagens? Tenho a certeza de que durante 11 meses (ou 10, para quando os acertos surgem semestralmente) pago exactamente aquele valor. Desvantagens? E quanto pagarei na altura dos acertos? Incógnita.
Dá muito mais trabalho, bem sei, mas o ideal é mesmo fazer a comunicação das leituras, luz, água e gás e tentar ao máximo prever o quanto nos irão cobrar, fazer contas, portanto. Mesmo que nos esqueçamos um mês, a verdade é que não vai surgir uma altura em que nos aparece um balúrdio para pagar de acertos e que nos deixa deprimidos e ansiosos.
4.      Débito directo
Esta é daquelas que não percebo porque tanta gente tem receio…
“Não sei quando me vão tirar o dinheiro da conta”…. Sabe sim! Da mesma forma que no pagamento normal tem uma data limite e pagamento, na factura do mês, aparece a data exacta em que vão fazer o debito na sua conta. De qualquer forma, as facturas têm um período de cerca de 2 semanas até se realizar o pagamento, pelo que sabemos o que fazer. Mais, salvo raras excepções, as datas de pagamento são sempre no mesmo dia (ou muito próximo), como no caso da renda da casa, o que permite uma prever o mês, exactamente da mesma forma.
“Se for eu a pagar, giro o dinheiro muito mais facilmente”… hum, esta até posso considerar. Se não der no inicio do mês, pago mais no fim quando chegar o ordenado. Bem, não sei se é realmente assim ou se estamos a tapar o sol com a peneira porque no fundo, desde que haja de facto gestão, esta questão não se põe. Se o débito é a 2 e eu recebi a 25 do mês anterior, tenho de ter dinheiro até lá. Se a factura só cai a 24, tenho de ter dinheiro até lá!
“Ah e porque depois vêm os acertos e a factura é maior do que estava à espera e fico sem dinheiro ate ao final do mês”…. Volte a ler o que ficou para trás… a factura diz quanto e quando vão cobrar. Se a factura for real e não houver enganos, então cedo ou tarde o valor tem de ser pago de qualquer maneira. Se houver enganos, é fazer como tem de ser, levar a factura e reclamar e sim, é bem provável que tenha de pagar primeiro e reclamar depois, mas, como diz o outro…. “É o que temos”. E se ainda tiver dúvidas, saiba que pode dar ordem de um valor máximo de pagamento. Ou seja, a EDP até pode ir lá buscar o dinheiro da luz, mas só até 100€.

Agora, bem a serio… não quero criticar ninguém, mas apenas desmistificar algumas questões que por vezes colocamos, mas que podem não ser assim tão más. Mas aquilo que é realmente importante é aquilo que é melhor para cada um, cada casal, cada casa, cada família.
Boas Poupanças!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

"Entidade reguladora garante tarifa bi-horária na electricidade só até 2015"

 In Publico http://economia.publico.pt/Noticia/entidade-reguladora-garante-tarifa-bihoraria-na-electricidade-so-ate-2015-1529673

"A Entidade Reguladora dos Serviços (ERSE) afirma que vai manter a tarifa bi-horária durante o período de transição, mas depois dessa data o regime irá depender dos operadores de mercado."

"....De acordo com uma resolução do Conselho de Ministros de Agosto passado, as tarifas reguladas para pequenas empresas e grandes agregados familiares, com potência contratafa igual ou acima dos 10,35 kVA (kilovolts) terminam a 1 de Julho deste ano.

Já os pequenos consumidores, com potência contratada até 10,35 kVA, deixam de ter tarifa regulada a partir de 2013. Para ambos haverá depois um período de transição."

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Promoção EDP Continente

Novidades, novidades... só no continente!

e a novidade do dia, e aplicável apenas a 2012, é a cooperação EDP e Continente.
http://www.edp.continente.pt/index.php?option=about

O que é?
"10% DA SUA ELETRICIDADE volta em compras no cartão continente
A EDP e o Continente juntaram-se para o ajudar a poupar com o Plano EDP Continente.
Agora tem 10% de desconto sobre a sua eletricidade EDP em Cartão Continente. "
"O valor do cupão de desconto que irá receber corresponde a 10% do somatório do valor do consumo de energia e do valor da potência contratada faturados, apurados antes de impostos, contribuição audiovisual e taxa DGEG. "

Vantagens

"Ao aderir ao Plano EDP Continente receberá o seu cupão mensal ou
bimestralmente, conforme a sua opção de faturação de eletricidade.
O cupão será enviado por correio, para a morada da faturação,
ou por e-mail, caso tenha aderido à fatura eletrónica.
Cada cupão é válido até ao final do mês seguinte da data em que foi emitido e pode ser usado em qualquer loja Continente.
Para usufruir do seu desconto apresente, numa loja Continente, o cupão recebido, juntamente com o seu Cartão Continente. O valor será acumulado no seu Cartão Continente, ficando disponível para utilizar no dia seguinte.
Os cupões emitidos são relativos à energia consumida"

e algumas perguntas, pertinentes, nomeadamente para quem tem bi-horario, vejam aqui

Quais são as condições para a aderir ao plano EDP Continente?
O Plano EDP Continente tem as seguintes condições:
1 – Possuir Cartão Continente.
2 - BTN Simples (não estão disponíveis planos bi ou tri-horários).
3 - Potência contratada de 3,45kVA a 20,7kVA.
4 – Forma de pagamento: débito direto.
5 - Fatura mensal ou bimestral (não está disponível a opção conta certa).
Tenho tarifa bi-horário / tri-horário, posso aderir ao Plano EDP Continente?
Sim, pode aderir mas passará a ter uma tarifa simples.
Tenho tarifa bi-horária, tenho vantagem em aderir ao Plano EDP Continente?
Se tem tarifa bi-horária e pretende aderir ao Plano EDP Continente terá vantagens em aderir caso tenha um consumo em vazio inferior a 44%. Para mais informações deve dirigir-se a uma loja EDP, contudo pode realizar a adesão numa loja Continente.
Posso usar os cupões de desconto EDP Continente com outras promoções da loja?
Sim, os cupões são acumuláveis com outras promoções em curso.
Existe um valor mínimo de compra para a utilização do cupão?
Não existe um valor mínimo de compra para a utilização do cupão.
Quando é que o valor de desconto fica disponível no meu Cartão?
O valor do desconto é acumulado no saldo do Cartão Continente e estará disponível, para utilização no dia seguinte."

Pois... fiz as contas. Apesar de saber à partida que como tenho consumo em vazio superior ao indicado (alias superior a 50%), provavelmente não ia compensar. E de facto, para mim, não há qualquer vantagem. Mas façam as contas, pode ser que sim.
De todo o modo, ganhei o dia porque fiquei a saber que o valor sobre que incidiria o desconto, os tais 10%, e portanto sem IVA e sem as taxas adicionais, na tarifa simples, corresponderia já praticamente ao valor da minha factura final em bi-horário (calculo do consumo * tarifa mais o valor de potencia contratada para 62 dias - no meu caso é bimensal). E se fiz bem as contas, depois do desconto, ainda teria de pagar mais cerca de 15%.

Não se deixem levar pelas campanhas e pelo desconto fácil. Mais uma vez pensem bem nos vossos consumos energéticos e nas tarifas que vos compensa mais. Relembro o que escrevi Aqui e Aqui sobre as tarifas EDP.

Boas Poupanças!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Dos Ginásios...

A verdade verdadinha é que não sou propriamente fã de ginásios. Eu nem sequer sou fã de exercício físico em geral. Portanto, sou daquelas pessoas que qualquer investimento em aulas que me obriguem a este tipo de sofrimento tem um fim trágico.
Já paguei jóia, inscrição e aquelas contas todas... mas mais cedo ou mais tarde, as desculpas vão-se acumulando e acabo por simplesmente não ir.

Para aqueles que como eu simplesmente não consegue, ou para quem até gosta, mas este ano não pode dar-se ao luxo desse.... prazer (?!), só posso dizer que as caminhadas funcionam e não têm gastos associados!

Já tenho 30 anos e acumulei uns kilinhos desagradáveis e teimosos que têm finalmente estado a desaparecer desde que me dediquei a aproveitar os raios de sol e a vitamina D e simplesmente caminhar e ir a pé em vez de carro onde preciso de ir. Parecendo que não, volta e meia e varias vezes por semana faço 8km a pé, em passo de passeio, e a balança tem sido minha amiga.

Outras taticas e técnicas são possíveis, por exemplo para quem tem aqueles fantásticos aparelhos tipo Wii Fit! aproveita-se e faz-se exercício, quem sabe "em família".

E já que estamos a falar de uma parte saudável do poupar... a não esquecer: a alimentação saudável e beber muita água!

e voces? como fazem?

Boas Poupanças!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Ai o mês de Janeiro...

Mês de Janeiro, mês de pagamento de seguros. Ele é casa, ele é carro, e ainda imposto único de circulação.

Com o subsidio mais curto, e era com este que se contava para estas despesas, perguntam-me: como fazer? Bem, a resposta não vai por aí, não na minha opinião, pelo menos, e não cá por casa.

Sabem a nossa (geral) fácil propensão para aceitar o facilitismo do pagamento a prestações? Pois, é por aqui. Considero que será muito mais fácil chegar com saldo para estas despesas inevitáveis se as considerarmos uma despesa fixa ou como eu diria um pagamento a prestações a priori!
240€ ficam bem menos assustadores e fáceis de encarar se forem postos de parte 20€ mensalmente. É necessária muita disciplina, força de vontade e boa gestão porque o dinheiro está lá e faz tanta falta para outras coisas. Mas se for necessário, usem a técnica do envelope no fundo da gaveta porque a verdade é que compensa. No final do ano, o dinheiro está lá para pagar a despesa.
Esta gestão permite menos uma preocupação no final/inicio do ano e deixa o subsidio de Natal (enquanto durar) para outras despesas ou melhor ainda: para a poupança para o nosso sonho de ano novo!

Resolução de ano novo?
Aceitam o desafio?

Boas poupanças!
Ocorreu um erro neste dispositivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...