quarta-feira, 11 de abril de 2012

Simplesmente não compro...

Tenho lido imensos textos, opiniões, posts sobre o facto de não conseguirem poupar no supermercado. Eu acredito que nalgumas situações as coisas sejam mesmo complicadas, mas falar-se em mais de 300 euros/mês numa família de 3/4 pessoas pode ser sinal de que algo está mal.

A verdade é que continuo a ver sistematicamente no carrinho da frente do supermecado por um lado o "pacote poupança" da carne e por outro outro tanto de gastos em produtos absolutamente superfulos.

Não me interpretem mal, temos direito aos nossos mimos, mas que sejam somente isso, mimos, e portanto algo especial e para situações de "festa". Pela vossa saúde, física, monetária e mental...

Já antes da crise era assim, cá em casa não entra... simplesmente não compro (excepto em ocasiões especiais e de festa):
  • batatas fritas de pacote (ou sequer das congeladas para fritar - nem faço fritos em casa sequer);
  • aperitivos;
  • bolachas e bolachinhas da marca xpto e com o desenho animado y (também tenho uma criança em casa e não é menos feliz por não comer bolachas, será até mais saudável, eu diria. E se não é um habito, não sente falta. Isto não invalida que tenha bolacha Maria e/ou água e sal, para variar o pão e os cereais, para levar no bolso e dar-lhe se nos atrasarmos para o lanche e para enganar a fome dos adultos);
  • chocolates, gomas, chupas e outros doces - Natal, Páscoa e aniversários são óptimas alturas para estes mimos e além disso, há sempre a casa dos avós onde se fazem estes devaneios :)
  • sumos, colas e coisas do género - água, sempre água
  • iogurtes xpto da marca blablabla com o desenho animado tal e coisa, sei que ainda é cedo para as "exigências" do meu filho, mas simplesmente não compro.
  • comida pré-feita (muito raro, qualquer urgência há sempre pescada congelada para pôr a cozer, umas pernas de frango para por no forno com sal e limão)
E vou fazendo o esforço do velho truque de não ir às compras com fome hihihi e levar sempre uma lista, embora goste de facto de me passear pelos corredores a ver novidades, promoções.

Da próxima vez que forem ao supermercado tentem fazer o exercício e aos poucos desistam dos mimos, que, na maior parte dos casos, padece do mal de até nem serem saudáveis.

E boas Poupanças!

5 comentários:

Anónimo disse...

Concordo plenamente! Muitas pessoas criticam quem diz que gasta pouco, mas a verdade é que tal é possível. É necessário é cortar em algumas coisas que não são essenciais...

Bjs.

Anónimo disse...

Olá Ana,
Muitos Parabéns!...
Partilho exactamente da mesma ideia e, faço exactamente o que diz.
Também vou olhando para os cestos ou carrinhos das outras pessoas... e faz-me muita confusão porque há tanto... mas tanto produto que era desnecessário comprar feito, que pode ser feito em casa, com muito mais qualidade e sem corantes nem conservantes.
Mas existem sacrifícios e opções, e cada um escolhe o que quer...
(Excepção para as situações mesmo complicadas...)
Bjs,
Teresa C.

Papoila disse...

Ola
Eu concordo em pleno.
As pessoas falam em crise... mas vejo muitas famílias no supermercado com os seus carrinhos cheios de coisas que para mim são desnecessárias...coca cola, gomas.. etc...
Mas cada um sabe de si.
Kiss

sandra santos disse...

eu tambem não compro nada disso e a minha conta supera os 400 euros mensais em muito.. mas com um aparte..somos 7!!!!!!

Erva Doce e Canela disse...

Concordo com o que dizes! Por aqui é igual. Sempre água e nada de sumos, refrigerantes e coisas do género que são caros e só fazem mal, opto pelo iced tea caseiro feito com chá ou com folhas de hortelã e um páu de canela.
Comida pré-feita fora de questão, prefiro guardar sobras para outras refeições, batatas fritas congeladas (ou de pacote) exactamernte como dizes, por aqui ao tempo que não se frita uma batata, bolachas xpto não compro aos anos, muito menos das de marca branca, prefiro faze-las.
E assim se vai poupando uns trocos!

Beijinhos

Ocorreu um erro neste dispositivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...