segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Hoje é dia Mundial da Poupança!

Sim, não é apenas o dia de halloween!!! 31 de Outubro é também o dia da poupança.

Estranha conjunção, diga-se, pois como se não faltasse dias de puro consumismo, toma lá mais um e festejem-se as bruxas!!!

A Deco, a propósito deste dia, o da poupança, não o das bruxas, publicou um artigo interessante. Passem por lá...
http://www.deco.proteste.pt/poupanca-e-investimento/dia-da-poupanca-ha-alternativas-de-investimento-s429971.htm


e hoje, mais do que é costume

Boas Poupanças!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Tarifas EDP Parte II

Um dos temas mais populares aqui do “espaço” teve a ver com as tarifas EDP.
O engraçado é que por causa do post, voltámos a fazer contas e chegámos à conclusão que no horário de Inverno o tarifário Tri-horário (semanal) não nos compensa.

A partir de Domingo (mudança de hora às duas da manhã de dia 30, atrasar relógio 1h) entra em vigor o horário de Inverno, que na tarifa Tri-horaria implica que no período das 18.30 - 21.00 durante a semana o preço seja mais caro (não acontece no Verão). Ora este período coincide exactamente com as horas de fazer o jantar e começar a aquecer os quartos. Uma vez que a hora de ponta é bem mais cara que a hora de cheia no tarifário Bi-horario, mais o IVA a 23% já desde o 1º dia de Outubro, o mais provável é apanhar outro susto quando fizer as contas de Luz (sim, porque eu faço as contas antes de receber a factura J).

Para ajudar aqui vai um gráfico


Relativamente ao fim-de-semana, o Domingo é igual, 24h de horário vazio, ao mesmo preço e ao Sábado, mostro também um gráfico, em termos de horário é muito idêntico, e as horas de cheia têm apenas uma ligeira diferença de preço, perfeitamente compensáveis na semana.



Quem quiser alterar, saiba que para tarifas diferentes da “simples”, é necessário alterar o contador, mas não o será entre as tarifas Bi e Tri-horário.

Boas Poupanças!

Limpar o congelador

Já aqui foi referido o quanto é importante manter o congelador limpo, sem gelo acumulado.
Um congelador sem gelo é mais eficiente e gasta menos energia.

Se o seu frigorifico for um combinado e não for possivel desligar apenas o congelador, então talvez seja uma boa oportunidade proceder à limpeza quando a temperatura não está muito alta, como no inverno. Assim, e tentado limitar o abrir da porta do frigorifico para apenas o imprescindivel, permite que o interior da zona frigorifica se mantenha fresco.

Por outro lado, há que acelerar o processo de descongelação. Para isso coloque uma panela de água quente dentro do congelador.

Já agora, não desperdice esta água. Utilize-a para regar plantas, encher os autocolismos ou lavar loiça.

Boas Poupanças

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Ainda os descontos...

Encontrei este site http://www.paramim.com.pt/home.aspx

além de dicas interessantes, volta e meia podem-se pedir vales de desconto. Há que aproveitar!

Boas Poupanças

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Já cheira a NATAL

Antes de mais... Deixem-me fazer uma advertência... Muito por influência da minha mãe, eu ADORO O NATAL! Mas adoro mesmo tudo o que envolve o Natal! Adoro o pensar em cada pessoa e no que vou oferecer, o comprar ou ir comprando!
Adoro decorar a casa!
Adoro pensar no jantar de consoada e em como vou decorar a mesa!
O Natal, como para a minha mãe, para mim, começa em Setembro, ou mesmo antes!
Ora do ponto de vista financeiro, pode desde logo ver-se aqui vantagens... É que os gastos "diluídos" são menos "dolorosos".
Claro que precisamos, como em tudo, eu acho, de definir um orçamento que devemos seguir para, claro está, não gastar demais. Aqui é simples, a velha da listinha com os nomes de quem vai receber prenda e o valor por gastar/gasto. Mas a verdade é que como "vou comprando", utilizando para isso a minha rubrica de extras mensais, quando chega o subsídio (que este ano já se sabe como vai ser, ainda por cima) ele é usado para outras coisas ou guardado!
Cá em casa nós gostamos de tudo e, claro, adoramos as prendas! E não significa gastar mais dinheiro o facto de encher a árvore de Natal ou presépio de prendas. É que ir distribuindo miminhos ao longo do jantar (tradição que se instaurou na família a qual damos o nome de "entremesas") significa que vamos apreciando muito melhor cada prenda que se recebe de cada familiar. Para não se abrir tudo ao mesmo tempo! À meia-noite já estamos todos alegres, divertidos e envoltos na magia natalícia. 
Há sempre a possibilidade dos miminhos:
  • A fotografia da família
  • As típicas meias ou pantufas (nem seria Natal sem estas)
  • Um pijama para estrear na noite de Natal
  • A cueca azul para a passagem de ano
  • Um cachecol ou luvas
  • Um porta-chaves
Para as pessoas prendadas é altura ideal para dar uso a imaginação e arte e oferecer as suas coisinhas! E agora há lojas super giras com brindes interessantes e valor baixinho.
A serio, não deixem “a crise” estragar o Natal. Dêem afectos, que esses perduram e vivem para sempre.

E com isto em mente… hoje que a chuva não me deixa sair, fiz as minhas primeiras recordações/decorações de Natal. Não tenho lá muito jeito, mas foi com amor.

As argolas de guardanapo tirei ideia da Joana e as estrelas são para pôr os nomes nos respectivos lugares e com um alfinete-de-ama por trás dá para depois prender à camisola!

Boas Poupanças!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Iogurtes

Não sou uma organizadora por excelência, nem melhor dona de casa. Cozinha então... só o essencial e porque tem de ser... mas tenho penso sempre em que posso melhorar e, claro, poupar!

 
Neste sentido, de há uns tempos para cá comecei a fazer iogurtes em casa. A maquina é a velhinha que era da minha mãe e tem dado muito jeito....



1l de leite... 50 cêntimos (+/-)

1 iogurte de aromas... mais 15 cêntimos e

cá ficam 8 iogurtes bem saborosos


(deixo a maquina a trabalhar durante o horário de vazio)





Boas Poupanças!





sexta-feira, 21 de outubro de 2011

A crise e a imprensa - Truques e Dicas

Muitos litros de tinta se gastaram, gastam e gastarão a propósito da crise. Alguns temas de interesse, muitas outras linhas de pura demagogia. No entanto, hoje passei os olhos na “Visão” onde são elencadas 52 medidas (julgo eu, não trouxe a revista) para poupar uns trocos e gostei, logo, partilho.

Algumas já falamos aqui (o que me deixa contente) com especial enfase para o orçamento domestico e para o planeamento das despesas.

Queria deixar entretanto mais 3 que lá são referidas e que como já apliquei cá em casa sei que resultam. Água:

1.      Em poucos minutos, pode poupar imenso, bastando para isso garantir que não há torneiras a pingar ou furos/fugas nas canalizações. Simples: com tudo fechado, vá até ao contador… se estiver paradíssimo, tudo ok, se não… algo está errado!
2.      Colocar uma garrafa de plástico no autoclismo (ocupando espaço e, assim, enche com menos água) permite poupar imenso!
3.      Duches, em vez de banho, é mais rápido e consome menos água. Deve demorar entre 5 a 10 minutos (tolerânca em dias de frio em que sabe tão bem!)… e não se esqueça de fechar a torneira enquanto se está a ensaboar.

Boas poupanças

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Ainda sobre promoções e descontos em cartão

A propósito deste tema, recebi um comentário que considero muito válido e, conforme prometido, resolvi pô-lo num post especifico junto com outras considerações que também já me fizeram pensar. Não quero deixar de, antes de mais, agradecer muito por este e outros comentários já feitos e aqueles que ainda virão. Partilhem as vossas ideias porque juntos conseguimos mais!

1.      Então: uma das coisas que é preciso ter atenção é ao preço que o supermercado ou loja (sim, porque estes casos verificam-se em todo o lado! Incluindo lojas de roupa) pratica antes da promoção, durante a promoção e até mesmo a promoção. Não seriam os primeiros a dar conta que o preço que será sujeito a “desconto”, já levou entretanto um pequeno aumento o que leva a que o desconto não seja assim tão linear quanto isso.

2.      Outra questão refere-se às “promoções” que se vêm nos corredores dos supermercados, que muitas vezes não são sequer promoções. Evidenciam um determinado produto e o preço não variou nem um cêntimo!

3.      E ainda…. Reparei já varias vezes que a selecção que é feita pra produtos com desconto em cartão é selectiva a algumas marcas (alem de podermos discutir o facto de se destinar a produtos que não bens essenciais). Chegou ao ponto de mesmo com desconto de 75% o detergente para a máquina da loiça não ficar mais barato que uma determinada marca branca!

Pensem nisto e...

Boas poupanças!

Por esta não esperava, confesso

in http://economia.publico.pt/Noticia/cavaco-silva-corte-dos-subsidios-e-a-violacao-de-um-principio-de-equidade-fiscal--1517228


"Mudou o Governo, mas eu não mudei de opinião”, afirmou hoje o Presidente da República, contestando a eliminação dos subsídios de férias e de Natal para funcionários públicos e pensionistas, que vê como a “violação de um princípio de equidade fiscal”.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Orçamento de Estado 2012

Aqui estão elencadas as principais medidas elencadas no relatório entregue e disponivel no site da DGCI (sublinhado e comentários a azul nossos - retirado de http://www.agenciafinanceira.iol.pt/)

“ (...) Passando às principais medidas com maior impacto orçamental e começando pelo lado da despesa (que equivalem a 4.4 por cento do PIB), gostaria de salientar as seguintes:
·         As despesas com pessoal (que, em 2010, representavam cerca de 24 por cento do total da despesa) serão reduzidas num valor equivalente a 1.6% do PIB. Esta redução é conseguida através de várias medidas, salientando-se a suspensão dos subsídios de férias e de Natal dos trabalhadores do sector público com salários acima de 1000 euros, durante a duração do Programa de Assistência Económica e Financeira. Entre 485 e 1000 euros a suspensão equivalerá, em média, a um dos dois subsídios.
·         O montante das prestações sociais (que representam cerca de 33 por cento do total da despesa em 2010) será reduzido em 1.2% do PIB. Para esta redução contribui a suspensão dos subsídios de férias e de Natal das pensões, em moldes idênticos aos que se aplicam aos funcionários públicos que equivale a 0.7 por cento do PIB.
·         As prestações sociais em espécie (cerca de 10 por cento do total da despesa em 2010) terão uma diminuição significativa (0.6 por cento do PIB), por via da contenção da despesa na área da saúde.
·         Os consumos intermédios (cerca de 10 por cento da despesa em 2010) serão reduzidos num valor de cerca de 0.4 por cento do PIB. As poupanças serão conseguidas com medidas de racionalização da Administração Pública e da rede escolar.
·         As despesas de investimento ao nível das empresas públicas e da Administração Local e Regional serão reduzidas num montante de 0.5 por cento do PIB.

Do lado da receita (no valor de cerca de 1.7 por cento do PIB) e em cumprimento do Programa de Assistência Económica e Financeira, salientam-se as seguintes medidas:
·         Reestruturação e racionalização das listas do IVA, preservando-se a aplicação da taxa reduzida ao cabaz de bens e serviços de primeira necessidade e mantendo-se a taxa intermédia para os sectores essenciais de produção nacional como a vinicultura, a agricultura e as pescas. [nosso: IVA passa para 13% na estauração, pré-congelados e espectáculos (cinema e futebol. Mantém-se para sumos (6%) e vinho (13%), mas aumenta na água mineral para 13%.]
·         Alargamento da base tributável em sede de IRS, através nomeadamente da restrição de benefícios fiscais e da definição de limites globais progressivos para as deduções à coleta, atendendo-se, no entanto, à dimensão do agregado familiar através da majoração das deduções para as famílias com filhos.
·         Em sede de IRC, procede-se à eliminação de todas as taxas reduzidas e restringem-se os benefícios fiscais aplicáveis às empresas.
·         Nos impostos sobre os imóveis, reduzem-se substancialmente as isenções aplicáveis aos imóveis destinados à habitação para o futuro, preservando-se, assim, os direitos e legítimas expectativas dos contribuintes que atualmente beneficiam desta isenção. (para imoveis reavaliados em 2004 0,3% a 0,5%)
·         Na formulação destas medidas, o Governo manteve-se fiel ao princípio da equidade social na austeridade através da justa repartição dos sacrifícios, exigindo um esforço acrescido aos contribuintes com rendimentos mais elevados e não onerando as famílias com menores recursos. Neste sentido:
·         Os contribuintes do último escalão passam a estar sujeitos a uma taxa adicional de solidariedade de 2,5%, e os dos dois últimos escalões deixam de poder efectuar deduções à coleta.
·         A taxa especial aplicável às mais valias de partes sociais e de outros valores mobiliários é agravada para 21,5% .
·         As empresas com lucros mais elevados passam a estar sujeitas a uma taxa adicional de solidariedade de 3% sobre os lucros superiores a 1,5 milhões de euros e de 5% sobre os lucros acima de 10 milhões de euros.
·         A tributação sobre os veículos ligeiros de alta cilindrada, as embarcações de recreio e as aeronaves de uso particular é agravada em 7,5%.
·         O limite de existência em sede de IRS é alargado, pela primeira vez, aos rendimentos de pensões, protegendo-se, desta forma, os pensionistas com menores recursos.
·         Em resultado da renegociação do Programa de Assistência Económica e Financeira, o subsídio de desemprego, o subsídio de doença, os abonos de famílias e outras prestações sociais não serão sujeitas a tributação em sede de IRS.
·         Finalmente, um montante até 200 milhões de euros da receita adicional de IVA será alocado ao financiamento do Programa de Emergência Social, aumentando os recursos destinados ao auxílio das famílias portuguesas em situação de exclusão ou carência social. (...)"

"O Governo vai criar deduções em sede de IRS, IMI ou Imposto Único de Circulação (IUC) até 5% do IVA suportado e pago pelos contribuintes na compra de bens ou serviços, “sujeitas a um limite máximo”. " in http://economia.publico.pt/Noticia/contribuintes-vao-poder-deduzir-ate-5-dos-gastos-com-iva-1516946

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

o que vai mudar

informação importante

http://economia.publico.pt/noticia/iva-na-restauracao-refrigerantes-e-congelados-dispara-para-a-taxa-maxima-1516910

Pela sua saúde…

… Não fume! Imagino o quanto vai “doer” este post, mas nisto das poupanças e no que respeita a olhar às despesas em que podemos poupar, acho que a primeira deveria ser aquela que nos faz realmente mal à saúde.

Assim… tabaco… a quanto está o maço? 4€ (o mais “famoso”), vamos a contas?

Um fumador moderado…. Meio maço por dia…

Por semana 14€, por mês 60€ e por ano 720€

Um maço por dia são 1.440€ por ano!!!

Dois fumadores em casa são 2.880€… o que significa que em 10 anos conseguiriam poupar  28.800 €, para abater no empréstimo da casa, por exemplo!!!

Por isso… pela sua saúde, não fume! E boas poupanças

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Desconto em cartão

Hoje foi dia de compras no híper com desconto de 10% em cartão! Boa! Por cada 100€, um desconto de 10€… Sim, é verdade… este tipo de “descontos” obriga-nos a que voltemos para o gastarmos. Mas isto não é necessariamente mau, certo?

Uma advertência apenas… Não se deixem influenciar pelo desconto, ou seja, não se permitam comprar coisas que de outra maneira não comprariam. Eu aproveito de facto para comprar alguns extras, hoje por exemplo, comprei tigelas para a comida dos cães, esperei pelo desconto e fica mais barato, de facto. Mas era algo que se traduzia numa necessidade e não num extra que “aproveitei” para comprar. Estes descontos são igualmente bons para comprar em quantidades aqueles produtos que não se estragam com facilidade como detergentes, massas, etc.

No entanto, aquilo que não devemos fazer é encher o carrinho com coisas que de outra maneira, numa compra sem desconto, não levaríamos. É que se para perfazermos os tais 100€ gastámos mais 20€ do que seria espectável, até podemos defender que poupámos 10€ (os tais do desconto), mas a verdade, pura e dura, é que gastámos 20€ a mais quando podíamos tão simplesmente ter poupado 8€ (10% de 80€).

Boas compras e boas poupanças

Da água...

Confesso que relativamente à água há coisas que não compreendo… quer dizer, eu compreendo, acredito que há quem não goste do “sabor” e que prefira a engarrafada. Mas ninguém me convence que a qualidade da água da rede pública é inferior, isso não!

Eu simplesmente adoro água e nada a substitui para matar a sede! Água sempre e sempre da torneira. Vejo em livros, por exemplo, nos de pediatria, vejo em notícias e informações que salvo raríssimas excepções a água das nossas torneiras é de facto a melhor!

Neste sentido, gostaria que ponderassem a possibilidade de poupar na água… engarrafada!

Vamos a contas:
Garrafa de 1,5l: 0.88€ das mais baratas
Garrafão 5l praticamente 1€

Se um adulto deve beber pelo menos 1,5l de água por dia, estamos a falar de cerca de 20 garrafões por mês, ou seja, cerca de 20€. Agora comparem com a vossa conta de água e pensem se vale a pena este gasto extra do mês, sem esquecer que um metro cubico (unidade de medida da factura da água) corresponde a um quilolitro.

Pela minha factura, já com tudo incluído… pago pouco mais de 1€ por m3 e 1m3, um quilolitro, são 1000 litros! Estamos a falar de cêntimos pela água que bebemos, poucos cêntimos!


Boas poupanças

17 de Outubro:
Na sequência dos comentários, corrijo os valores que indiquei. Obrigada leitores por estarem tão atentos e nos ajudarem a poupar.

então.
no continente online, encontramos garrafas a 10 cêntimos, preço por litro. há quem compre a 12 centimos a garrafa.

Quanto a garrafões, compram-se a 0.35€ o que é uma diferença bem jeitosa!!! Estamos a falar de 7€ por mês e não de 20€.

Boas poupanças

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Estou Feliz!!!

Já ultrapassamos as 1000 visualizações!!!

não levem a mal, mas estou em formação, o tempo para escrever é curto....

Uma formação não é um gasto, é um investimento!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

em férias

... nisto das poupanças também há que aproveitar!!! A vida é para viver e o contas da casa está de fim-de-semana na praia!!! Ah calorzinho gostoso!

boas poupanças!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Frigorifico

No que respeita a este electrodoméstico... e diga-se que é dos que gasta mais que mais não seja porque está ligado o dia todo... tenho alguns cuidados no abrir e fechar a porta...

para fazer o jantar... tento tirar tudo numa única vez e voltar a por o que já não preciso também tudo junto

mesmo quando chego com compras, junto na bancada tudo o que vai para o frigorífico e tudo o q vai para o congelador e basta abrir uma vez a porta para guardar as compras!!!

Boas poupanças!

Nova aquisição

Mais uma caminhada, mais um dia de feira e mais uns sapatinhos de 3,5€

Valem mesmo a pena e eu estava a precisar de renovar a sapataria cá de casa, principalmente no que toca a sapatos baixos... eu que sempre adorei ficar com 1,80m! Deve ser dos 30 (anos)!




Boas compras!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

água!

Há pequenos gestos que se podem revelar pequenas gotas no oceano que é poupar... (hum, gostaram do trocadilho?! poético, não?!):

  • uma das primeiras coisas que faço ao acordar (agora já não é bem a primeira porque existe um piolho que é a modos que o meu despertador) é beber água. O copo que uso dá para ir bebendo ao longo do dia... é que é só um copo para lavar.
  • a água que sobra de cada vez que bebo, e já não me apetece mais, não a deito fora, serve para regar as plantas, encher o pote da água da gata, etc.
  • isto vale também para a água que usamos para lavar as saladas, etc.
boas poupanças

domingo, 2 de outubro de 2011

Fim-de-semana

Ao fim-de-semana é de aproveitar para utilizar o forno... O forno é um dos electrodomésticos que consome mais energia. Então há que por um lado, usá-lo preferencialmente em horários de energia mais barata, e por outro lado (e isto vale sempre!), obviar a que haja um desperdício de energia.

Neste sentido, eis algumas dicas:
  1. Se vai ligar o forno para fazer o jantar, que tal aproveitar que está quente e fazer um bolo para a família? Ou ao contrário, planeie as suas refeições, para que o jantar no forno seja feito aproveitando o forno quente depois "daquele" maravilhoso bolinho!
  2. Não abra a porta do forno a não ser que seja imprescindivel, a saída de calor, implica perda e desperdício de energia.
  3. Desligue o forno minutos antes do cozinhado estar terminado, aproveitando a energia térmica em vez da energia eléctrica.
Sempre no sentido da poupança, mas aqui também poupança de energia do cozinheiro... uma boa ideia é  fazer maiores porções da refeição cozinhada de forma a poder voltar a servir durante a semana. Uma lasanha, bacalhau com natas, um rolo de carne, um empadão, etc. Seja para congelar, seja para servir no dia seguinte. Depois de um dia de trabalho esgotante, ou simplesmente porque não apetece, ter o jantar adiantado é fantástico. É só pôr no micro-ondas (que gasta bem menos que o forno) e desfrutar.

já agora, quem tiver ideias de receitas, faça o favor de partilhar! Nós agradecemos

Boas poupanças!

sábado, 1 de outubro de 2011

Eu e a minha familia... nós

Cá em casa somos muitos!

Primeiro eramos só dois... apaixonados mas também muito amigos e companheiros. Na verdade muitos dos marcos mais importantes das nossas vidas foram passados juntos. Em breve poderei mesmo dizer que metade da minha vida foi com ele, a "minha outra parte"




Para celebrar a nossa união oficial, juntou-se mais um..uma!... é uma persa que só come aquela marca, aquele tipo de ração... e não é das mais baratas de certeza!





Finalmente, a pessoinha mais desejada do mundo!
 O piolho cá de casa!


e ainda estes dois






Fazendo contas... já vamos na meia duzia

somos muitos ou não somos?

Vales desconto

Ontem na minha caixa de correio estava isto...

Parece-me muito bem :)
Ocorreu um erro neste dispositivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...