quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Ai o mês de Janeiro...

Mês de Janeiro, mês de pagamento de seguros. Ele é casa, ele é carro, e ainda imposto único de circulação.

Com o subsidio mais curto, e era com este que se contava para estas despesas, perguntam-me: como fazer? Bem, a resposta não vai por aí, não na minha opinião, pelo menos, e não cá por casa.

Sabem a nossa (geral) fácil propensão para aceitar o facilitismo do pagamento a prestações? Pois, é por aqui. Considero que será muito mais fácil chegar com saldo para estas despesas inevitáveis se as considerarmos uma despesa fixa ou como eu diria um pagamento a prestações a priori!
240€ ficam bem menos assustadores e fáceis de encarar se forem postos de parte 20€ mensalmente. É necessária muita disciplina, força de vontade e boa gestão porque o dinheiro está lá e faz tanta falta para outras coisas. Mas se for necessário, usem a técnica do envelope no fundo da gaveta porque a verdade é que compensa. No final do ano, o dinheiro está lá para pagar a despesa.
Esta gestão permite menos uma preocupação no final/inicio do ano e deixa o subsidio de Natal (enquanto durar) para outras despesas ou melhor ainda: para a poupança para o nosso sonho de ano novo!

Resolução de ano novo?
Aceitam o desafio?

Boas poupanças!

4 comentários:

Conquistando a Organização disse...

Concordo contigo! :)

Anónimo disse...

Eu já faço isso tb :) Custa muito menos!

Cris & Crafts disse...

Este ano já estou a fazer isso, vamos ver como corre :)

São disse...

Acho que vou seguir a sugestão do envelope... a questão é resistir nas emergências... :)

Ocorreu um erro neste dispositivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...