terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Sinto-me orgulhosa...

... que num ano de crise tenha hoje conseguido fazer mais um deposito a prazo. Isto significa que conseguimos mais uma vez fazer uma poupança e isso é muito bom.

Algumas considerações sobre as contas poupança em geral.

1. As "poupanças" podem ser realizadas conforme a preferência/aversão ao risco. Numa conta a prazo, simples, o dinheiro poupado é seu e, à partida, não pode ser tirado. É o chamado capital garantido. Inversamente, há fundos e outro tipo de investimentos que não garantem o capital, ou seja, em ultima análise, pode-se efectivamente perder dinheiro, mas por outro lado têm uma remuneração, taxa de juro associada, bem mais atractiva. Se num caso, a taxa aplicada é fixa, no outro está indexada a uma taxa por exemplo, e sujeita às suas variações.

2. Outra questão a ter em conta, prende-se com a possibilidade de levantamento antecipado. Verifique se existe essa possibilidade ou sem tem alguma penalização. Pode-se levantar parte ou a totalidade, perdendo apenas os juros ganhos até ali, e na proporção do levantamento, ou pode o produto ter uma taxa ou comissão penalizadora neste sentido.

3. Falando de comissões, é importante também esclarecer se há alguma comissão associada, de deposito ou de gestão, o que no fundo vai diminuir o ganho do investimento.

Agora questões mais praticas. Poupar é bom. E é sempre melhor estar numa outra conta que na conta à ordem, se for numa conta remunerada tanto melhor! Ganha-se mais e é mais seguro porque não está facilmente acessível, quando "perdemos" o carão multibanco, por exemplo. Mas mesmo nas poupanças é bom que se façam contas, por um lado tempo em atenção aqueles 3 passos que referi acima, e por outro ter a certeza que aquele dinheiro não faz falta no fim do mês e nos obrigue a recorrer ao cartão de credito ou conta ordenado que com as taxas aplicadas é pior a emenda que o soneto, como se costuma dizer.

Hoje a oferta de depósitos poupança é tão melhor e mais diversificada (infelizmente, não no que respeita aos juros ganhos porque as taxas também não são as melhores, estão em crise!) que não se justifica pelo menos não pensar nisso. Antes só se podia abrir a conta com mínimo 250 euros, hoje, 25. Antes qualquer reforço teria de ser no mínimo 100 euros, hoje, bastam 10! Pense em si e no futuro. Pondere e faça contas e depois, poupe. Toda a pequena poupança é bem vinda!

Boas Poupanças!

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...